Sped Fiscal: O que é e dúvidas frequentes

O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) é a maneira que o governo encontrou para padronizar, e também oficializar, os seus arquivos digitais, referentes às escriturações fiscais e contábeis.

Essa foi a forma encontrada para facilitar a emissão de várias informações das empresas, sobre as suas movimentações de recursos, que podem ser pessoas, valores monetários, mercadorias, tributos, estoques e diversas outras coisas.

Em outras palavras, o SPED é a escrituração digital da Receita Federal, que tem a missão de facilitar a relação entre os empreendedores e a Receita, ajudando os dois lados através da tecnologia, evitando a perda de tempo e otimizando os horários de todos os envolvidos.

Com ele, a própria Receita e os órgãos fazendários estaduais recebem tudo o que precisam saber, para fazer a apuração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

O que a empresa ganha com isso?

Por se tratar de um processo automatizado, as empresas se beneficiam da facilidade que a tecnologia proporciona, sendo este um recurso simples e prático, que é responsável por prestar contas para o governo.

Maior agilidade

A agilidade que se ganha, em comparação com o que era feito anteriormente, para se ter uma validação a algumas semanas depois, representa um avanço na relação dos envolvidos.

Com o Sped Fiscal, os resultados são mais precisos e rápidos, poupando tempo e esforço para as empresas e para a Receita.

Diminuição dos custos

Com todo um processo burocrático indo para o meio digital, o custo para prestar contas diminui consideravelmente, principalmente por não haver a necessidade de imprimir todos os documentos, algo que facilita a logística de toda empresa.

Além disso, não há mais a necessidade de deslocar um colaborador para realizar este tipo de trabalho, otimizando o tempo do empreendimento e da pessoa que seria responsável por ele.

Desta forma, a produtividade interna aumenta, os gastos com esse processo diminuem e a organização é facilitada.

Erros comuns

Como em toda nova tecnologia, existem alguns erros comuns, que são responsáveis por algumas dores de cabeça ao longo do tempo. A seguir vamos te contar alguns deles, para que você fique atento na hora de preencher tudo o que deve:

– O primeiro é deixar de dar todas as informações obrigatórias, com todos os dados referentes a sua empresa;

– Cadastrar o contador que não é responsável pelo período de apuração, detalhe que é muito importante de se ficar atento;

– PIS/COFINS não ajustado;

– Código do IBGE não informado corretamente;

– CST com erros;

Estes são apenas alguns pontos que são frequentemente ignorados, ou seja, acabam gerando um retrabalho por parte da empresa. Por isso, tenha máxima atenção e cuidado na hora de preenchê-los.

A melhor maneira de evitar esse tipo de percalço é manter os seus registros contábeis e fiscais totalmente formais e interligados. Revise tudo, a fim de evitar imprevistos e treine os seus colaboradores para que todos ajudem e informem os dados necessários.

Acesse o nosso site e veja mais sobre os nossos serviços.

 

banner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale pelo whatsapp

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar" você concorda com o uso de cookies. Saiba mais acessando nosso termo de uso.

voltar ao topo